Curiosidades

ALERTA: NASA adianta que o Colapso da Civilização terá lugar nas Próximas Décadas

Um estudo da NASA agora divulgado destaca a possibilidade de que, nas próximas décadas, a humanidade entre em colapso. O estudo, conduzido pelo Centro Nacional de Síntese Sócio-Ambiental, um orgão parceiro da Fundação Nacional de Ciências Norte-Americana, destacou que testemunhamos vários exemplos civilizações com níveis de desenvolvimento complexos entrarem em colapso ao longo da história.

A exploração insustentável de recursos naturais e o aumento da desigualdade na distribuição de rendimentos serão as principais causas.


PS: A 1xBET está a oferecer um bónus de 130€ para novos clientes. Estás à espera de quê? Regista-te >AQUI<


“A queda do Império Romano (…), bem como de vários Impérios avançados, confirmam o facto de que civilizações sofisticadas, complexas e criativas podem também ser frágeis e impermanentes”, diz a pesquisa.

Superpopulação, clima, água, agricultura e energia são, de acordo com o estudo, os factores mais importantes relacionados a um possível declínio da humanidade e que podem, inclusive, ajudar a avaliar o risco desse colapso. A desigualdade social também contribui para o colapso, dizem os cientistas responsáveis pela pesquisa, porque hoje em dia, altos níveis de desigualdade social estão ligados a um consumo excessivo de recursos.

A conclusão do relatório é que, em uma situação que reflicta a realidade do mundo hoje, (…), “achamos que será difícil evitar um colapso”. Os cenários possíveis prevêm um alto consumo de recursos por parte das elites, o que acaba privando as outras classes sociais desses recursos – e como são as classes sociais abaixo da elite as responsáveis por produzir a riqueza consumida pela elite, sem ela, toda a sociedade entraria em declínio.

A tecnologia pode nos salvar?

Apesar de a tecnologia ter o potencial economizar recursos naturais ao aumentar sua eficiência, ela também aumenta a velocidade com que esses recursos são extraídos e o consumo de recursos per capita. Ou seja: no fim das contas, o aumento da eficiência dos recursos extraídos acaba ficando no zero a zero, já que a gente consome mais por ter mais acesso aos produtos industrializados que são resultados dos recursos.

As soluções apontadas pelo estudo são a redução da desigualdade económica, pra garantir uma distribuição de recursos mais justa, e a diminuição drástica do consumo de recursos e também do crescimento populacional.

O relatório não prevê a situação para datas específicas mas fala em ‘próximas décadas’. Outros estudos que analisam a insustentabilidade do modelo tradicional de sociedade ocidental e a possibilidade de colapso falam em 15 a 20 anos, mas essa é considerada uma estimativa pessimista. Cedo ou tarde, todos esses relatórios costumam concordar que melhorar a distribuição de renda e reduzir drasticamente o consumo de recursos é a única maneira de impedir o colapso do modelo socio-económico ocidental.

Partilha com os teus amigos!